segunda-feira, 31 de março de 2008

A mando

por Keissy Carvelli

Eu falo de amor, falo de amor, falo de amor e vou me embriagando aos poucos com esses sentidos efêmeros que dou a cada palavra, a cada termo que escapa de mim e chega ali, do outro lado, em outras mãos, em outras bocas.
Eu vou amando em silêncio, em poesia, em versos mudos suspirados nas expressões e demonstrações de importância. Ela se importa comigo. Ela sente mais do que diz, e diz somente o seu controle, sua linha reta sem devaneios. Eu devaneio, ela, às vezes.
Eu tiro os sapatos, jogo num canto aquele pedaço de tecido sujo e me desfaço em imaginários sólidos dos teus sorrisos e afetos. Eu sinto tanto quanto digo, e gosto de te imaginar sorrindo.
Eu vou perdendo o controle, ganhando sentido...A confusão eu confesso, não minto, há muito tempo me perdi num labirinto, e toda essa repetição e essa rima parecem patéticas quando o sono caindo sobre os olhos tateia e discorre palavras avulsas por entre minhas saudades.
Por hoje não me excedo; não acendo um cigarro. Por hoje eu vou sentindo a falta, e o frio, e o seu abraço eu não sinto. Por hoje eu vou sentindo vontade de te fazer sorrir com os olhos, como sempre costuma ser.

6 comentários:

Lisa disse...

Melhorando o uso chinfrim que a Globo fez do Orwell, quando cuspiu o Big Brother na televisão brasileira:

"Em tempos de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário."

Então, eu revoluciono: gostei do seu blog. Mas, não só isso. A câmera não nos focou direito: eu quero dizer com precisão dos tambores rufando: eu gostei muito do que você escreve. E dos sinestéricos literários. Da maneira inconsciente como, sem querer, falou de mim - sem me conhecer; mas, admirei ainda mais a maneira como pode falar não só de mim, mas de todo mundo e de um mundo todo, misturando os sentidos. Parabéns.

(até queria lhe convidar para visitar meu blog, mas eu costumo desejar coisas boas para bons escritores. então, eu não convido.)

disse...

também estou "a mando". e falo falo falo de amor... hoje mesmo percebi que meu blog está ficando entediante hahaha. (: mas adorei o post. mais uma vez nas estranhas coincidências, parecia que tava falando da minha história.
beijos menina. :*

D'angelo disse...

Tão bonito que segurei pra não ligar pra quem eu não devo.
:(

vende-se apetite disse...

e toda rima, ausência de cigarro, e inspiraçoes, fazem parte de nós.
to nessa tbm!!
beijoo
(meu comentário no seu quadrado, meu comentário no seu quadrado)kkkkk

sua veterana mais legal disse...

vc escreve demais, menina, demais. estou babando.

Jéssica V. Amâncio disse...

ai como eu adoro seus textos viu
:D