terça-feira, 3 de junho de 2008

A terceira palavra

por Keissy Carvelli

Eu queria conseguir te falar um punhado de palavras novas, de expressões criativas; eu queria te fazer um milhão de poesias sem soar repetitivas, sem parecer mais do mesmo. Eu já te disse grosserias, já te chamei de amor, já te beijei com os lábios e com os olhos, já te abracei com o meu amor, já te quis mais perto, já te mandei pra longe. Eu já deixei de dizer, fui indiferente, senti indiferente; já não te quis, já te quis de novo, já esqueci do teu carinho, já lembrei do teu beijo. Já odiei tuas atitudes, já amei tua risada, tuas birras, nossas brigas.

Já disse "eu te amo", "sou apaixonada por você"; já fui a dois extremos, já fui louca por você, já senti mais do que eu devia, mais do que eu podia. Já me perguntei o porquê de tudo, já nem quis saber a explicação de tudo. Já fui tudo o que eu podia, já deixei de ser o que você queria.

Algo nisso tudo passou, outros pontos não chegaram ao fim. Você não chegou ao fim pra mim. Quando eu pensei ser ponto final foi apenas um ponto e vírgula, desses que a gente coloca para tomar um ar, dar entonação, e depois seguir no mesmo pensamento, no mesmo sentimento.

Não quero mais pensar, se não for em você. Eu prefiro sentir assim, um segundo de cada vez, uma saudade em cada mês. Eu prefiro ter/ser seu amor com o céu sobre as costas e o chão sob os pés.

5 comentários:

Anônimo disse...

pessoa sortuda essa ;)

diariolbr disse...

É, acho que de vez em quando também gosto de você.

Fernando Neves disse...

Nussa! Bunito esse seu texto ein.

Ah, estava à procura de inspiração, então seu blog foi indicado por um ex-professor seu, Sérgio Gouveia.(É, eu tenho aulas com ele! Mtu louco!)

Bom, é isso ae!
o/

Anônimo disse...

que bonito hein...

eu ainda leio... e acho bonito...

bom, acho que é so.

bjos

Jéssica V. Amâncio disse...

"um segundo de cada vez, uma saudade em cada mês."
que perfeito :)