quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Run, run, run

por Keissy Carvelli

Eu preciso parar com isso. P-R-E-C-I-S-O!
Não estou disposta a chegar ao fim de todas essas paixões tendo em mãos poemas sujos de lágrimas e em minha cama um corpo só, destruído e intocado. Sentir é relativo, já dizia meu professor de Física.
E que seja, então, tudo relativo. Relativo ao tempo, espaço e às personagens. E que, ainda, eu também seja relativa.
Eu quero escolher e a minha única escolha é não sentir absolutamente nada por qualquer pessoa que esteja a mais de 30 km de distância, ou que ainda, tenha uma outra pessoa por perto num raio de 5 km!

Essa é a minha escolha. Uma pena não ser tão fácil quanto escolher uma blusa na vitrine.

Um comentário:

maria disse...

amei todas elas!
beijos nas unhas vermelhas!

ahaha