sábado, 22 de novembro de 2008

Não completamente

Por Keissy Carvelli

Os olhos se fecham
Por onde andarei sem teu sorriso?
Pode ser a última vez
De abraços inteiros,
Olhos de canto
E amores incontidos.

Meus olhos se fecham.
Por onde andarei sem tua presença?
Pode ser a última vez
De céu aberto,
Canções escritas
E versos sentidos.

Teus olhos se fecham.
Por onde andará sem meu abrigo?
Pode ser a última vez
De sonhos vividos,
Presentes escondidos
E beijos proibidos.

Meus olhos se fecham.
Não andarei sem tuas mãos comigo.
Pode ser a última vez
De sexo florescido,
Conversas discutidas
E perfumes confundidos.

Meus olhos se fecham.
Não pode ser a última vez.
Amor não se afasta com a distância, menina.
Amor eu guardo por dentro,
Esqueço defeito,
Desfaço receio.

Nossos olhos se fecham.
Não é a última vez.


p.s: Cansei dos meus clichês. Não há verso que traduza o sentido daqueles dias...sinto, muito.

2 comentários:

dica disse...

que lindo.

Dom disse...

Dulcinéia
(ventoonde.blogspot.com):

No coments